Search
  • Isabel Arruda

É tudo uma questão de referencia

Updated: Jun 4, 2019

Catarina tem três anos. Mesmo antes de nascer eu já tinha planos pra ela. Sabia que ia fazer natação no clube Flamengo (exatamente como a mãe dela), ia aprendera jogar tênis na Lob (como o pai dela tinha feito muito anos antes), ia estudar na escola Parque (uma escola que admiro e gosto do método de ensino), ia estudar inglês, fazer balé, talvez passar as férias nas colônias do rancho Santa Mônica, reveillons em Búzios, finais de semana na casa dos avós em Itaipava e por ai vai.... ufa!


A vida da pobre Catarina já estava toda mapeada. Aqui não tinha espaço para surpresas. Claro que a vida sempre dá um jeito de nos surpreender e ia nos apresentar algumas (esperava que poucas) novidades no decorrer, mas eu não ia deixar sair muito do roteiro. E como uma pessoa altamente planejada, já tinha tudo detalhado, já tinha criado e construído um universo paralelo na minha imaginação. E não é que veio a vida e mandou todo o meu planejamento pelos ares?!


A questão aqui é: Quando se toma a decisão de recomeçar, de mudar de vida completamente, saímos da nossa zona de conforto e somos agraciados com maravilhosas surpresas. Estamos de mudança para um país que sequer coloquei os pés. Não sei aonde minha filha vai estudar, não sei aonde fará natação ou balé, não sei quem serão os seus amigos, não sei aonde passaremos férias e qual vai ser nosso restaurante preferido. Por mais que tenha ondas de medo e insegurança, estou saboreando todas estas novidades.

Quero me despir de expectativas e encarar esta jornada com um olhar curioso, exatamente como o de uma menina de 3 anos. E o mais incrível é que nós 3 vamos descobrir e trilhar este caminho juntos!


Que delicia o sabor de uma nova descoberta! Serão muitas primeiras vezes: o primeiro inverno com neve, o primeiro verão com por do sol às 10 da noite, a primeira ida às montanhas, o primeiro dia de aula em uma escola de língua inglesa, a primeira entrevista de emprego e por aí vai.


Já sinto borboletas no estômago e uma ansiedade quase juvenil. Que venham as primeiras vezes. Que venham as surpresas! Te aguardo de braços abertos!

1 view0 comments

Recent Posts

See All