Search
  • Isabel Arruda

Vida real


O lixo acumula.

O bebê pede colo.

Desiste e decide dar uma descansadinha no chão da cozinha mesmo.

Os tuppawers se espalham pelo chão e eu finjo normalidade.


Na geladeira carne moída e frango grelhado pelos próximos 5 dias e ai de quem reclamar que já comeu isso na semana passada. Ah, e claro que tem o coringa mexidão ou macarrão para salvar alguns dias.

Lembro como se fosse uma vida passada quando saía pra trabalhar e na volta, me deparava com um pote de quinoa com limão siciliano e amêndoas me esperando.


A unha por fazer.

O banheiro para faxinar.

Levas de roupa na cama para dobrar.

Finjo demência quando o bebê acordar.


“Final de semana preciso descansar”, diz a minha versão pedindo arrego.

“Lago, churrasco ou ir ali conhecer um lugarzinho novo?!” replica a versão que sabe que não se pode menosprezar uma combinação de sol e temperatura de dois dígitos. Seria um tremendo desrespeito.


Saidinha romântica com o marido só quando as crianças forem pra faculdade.

Oscilo entre o “hoje, to arrasando no inglês” e “pqp, deu branco total”.

Finjo amarrar o tênis quando, na rodinha de mães da escola, não me enturmo.


Overqualified ouvi algumas vezes. Underqualified ouvi outras.

Quando seu visto expira?

Trabalhei anos em uma puta empresa que você nunca ouviu falar e estudei em uma faculdade que você não consegue sequer pronunciar.

Parabéns, sua residência permanente foi aprovada.


A vida migrante é realmente muito romântica, tal como um filme de Hitckcok, com trilha de Psicose. Esse é aquele filme dos corvos enlouquecidos, não é?

Aliás, essa semana fugi de dois que - juro - planejavam me atacar. Acho que me ouviram falando português.


Romântico mesmo é o prince Harry e a Megan Markle, a novela das 8 - ou seria das 9 - da TV Globo ou ganhar presente no dia dos namorados.


Isso aqui é vida real. Raiz.

Porque nutella só mesmo na panqueca de domingo de manhã.

Para quem gosta. Eu prefiro mesmo com manteiga. 🌷

2 views0 comments

Recent Posts

See All