Search
  • Isabel Arruda

A vida que deu errado


Um dia você acorda e percebe que muita coisa na sua vida não deu certo e não foi como você pensou.


Eu queria ter sido nadadora profissional, mas aos 14 anos, no auge da minha carreira esportista, tive uma hepatite que me tirou do pódio final do campeonato que me levaria para o mundial. No ano seguinte, tive episódios diários de dor de cabeça, o que significou muitas visitas a médicos, especialistas, braço sempre com alguma picada de agulha para tirar sangue e dúvidas sobre a possibilidade de tumor no cérebro. Depois de 1 ano de investidas, descobrimos que a causa era puramente emocional. Meu desempenho foi péssimo e meu sonho de ir para as Olimpíadas acabou ali.


Eu não fiz a faculdade que gostaria- sonhava em fazer cinema e escrever documentários. Acabei indo para o jornalismo, que era a escolha mais segura e normal, segundo padrões que eu conhecia.


No jornalismo, queria ser repórter de esporte. Nunca saiu do campo do desejo, pois teria que quebrar a barreira da exposição e competir com tantas meninas talentosas por uma vaga ao sol.

Inatingível, lembro de pensar.


Quando morei na Australia, tive a sensação de achar o meu lugar no mundo. Clima, praias, pessoas, cidade, tudo em conexão com quem eu era e gostava. Puro encantamento pelos meses que por lá fiquei.

Queria morar lá para sempre, mas tinha deixado um namorado no Brasil e acabei voltando, contrariando a força invisível que me atraia e puxava para a terra dos cangurus. O sonho acabou e logo depois o namoro também.


Lembro quando estava insatisfeita com o meu trabalho na Globo e tentei outros caminhos.

Produtora KN, trabalhar viajando seria o máximo. Tinha todas as habilidades. Eles não concordaram comigo.

Red Bull seria a empresas dos Sonhos, achei. Não passei na entrevista.

Área internacional da Globo tinha tudo a ver comigo. Escolheram outro.


Aí um dia você acorda e percebe que tudo que deu errado, deu maravilhosamente certo.

Que os caminhos negados e interrompidos eram ensinamentos disfarçados de dor. Que se hoje sou feliz e inteira, dentro desse abraço bagunçado e dessas rugas no canto de olho, é porque vivi tudo isso.


Ai você simplesmente sorri

53 views0 comments

Recent Posts

See All